Papa apela para combate e denúncia do tráfico de seres humanos


10/02/2019 - 19:27
Após a Oração do Ângelus, Papa Francisco falou sobre o Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas

Após a oração do Ângelus deste domingo, 10, o Papa Francisco recordou que há dois dias, na memória litúrgica de Santa Josefina Bakhita, realizou-se o quinto “Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas”, e fez um forte apelo aos governos para combaterem este mal. Muitas religiosas que trabalham com esta realidade estavam na Praça, entoando o lema em alta voz e aplaudindo o Pontífice.

“O lema deste ano é ‘Juntos contra o tráfico’ (aplausos na Praça). Mais uma vez! (fiéis repetem): ‘Juntos contra o tráfico’! Não esqueçam isto. Convida a unir forças para vencer este desafio. Agradeço a todos que lutam nesta frente, em particular tantas religiosas. Eu faço um apelo especialmente aos governos, para que sejam enfrentadas com decisão as causas deste flagelo e as vítimas sejam protegidas. Todos, porém, podemos e devemos colaborar denunciando os casos de exploração e escravização de homens, mulheres e crianças”.

Oração pedindo a intecessão de Santa Bakhita

O Santo Padre enfatizou que “a oração é a força que sustenta o nosso esforço comum”, motivo pelo qual convidou os presentes a rezarem juntos com ele a oração a Santa Josefina Bakhita, que foi distribuída na Praça São Pedro:

“Santa Josefina Bakhita, que quando criança foste vendida como escrava e tiveste que enfrentar dificuldades e sofrimentos indescritíveis. Uma vez libertada da escravidão física, encontraste a verdadeira redenção no encontro com Cristo e sua Igreja.

São Josefina Bakhita, ajuda todos aqueles que estão presos na escravidão.Em nome deles, intercede junto ao Deus da misericórdia, de modo que as cadeias de seu cativeiro possam ser quebradas.

Que Deus mesmo possa libertar todos aqueles que foram ameaçados, feridos ou maltratados pelo tráfico de seres humanos. Leva alívio àqueles que sobrevivem a esta escravidão e ensina a eles a ver Jesus como modelo de fé e esperança, de forma que possam curar suas feridas. Te suplicamos para rezar e interceder por todos nós: para que não caiamos na indiferença, para que abramos os olhos e possamos olhar as misérias e as feridas de tantos irmãos e irmãs privados de sua dignidade e de sua liberdade e ouvir o seu clamor de ajuda. Amém”.



Ultimas Matérias
Chá Beneficente da Catedral será dia 09/06
57ª Assembleia Geral: Nova presidência da CNBB toma posse
Dom Walmor sobre nova presidência da CNBB: "aberta ao diálogo"
Em encontro com sua Diocese, Papa destaca vivência das bem-aventuranças
Amazônia, abusos, diaconato feminino: o encontro do Papa com as superioras
Veja Mais